Quem controla seus medos é você

Ter medo é normal e fundamental para nossa sobrevivência. Mas deixa-lo comandar sua vida, não.

Isso não é normal e nunca será. Quais são os 4 medos mais aterrorizantes de qualquer projeto de vida?


1. Medo do Fracasso: Medo de falhar, Receio. Quantas vezes nos perdemos pensando nas coisas de errado que podem dar no meio da caminhada ou mesmo no final dela?

Perguntas do tipo:

- E se não der certo? - E se faltar dinheiro? - E se eu estiver sozinho? - E se a motivação acabar?


Quando nos mantemos presos a perguntas desse tipo, estamos naturalmente exercendo nossa responsabilidade de prever os riscos e as possíveis ameaças aos nossos projetos de vida. Não há nada de errado em temer ou ficar com o pé atrás.


O prolema é quando essa espírito de precaução foge do controle e você não tem mais nenhum pensamento de positividade ou desejo de arriscar.

A solução, nesse caso, é planerjar-se, traçando ferramentas de ganhos e perdas, prevendo diversos cenários finais, simulando ameaças externas e internas. Ou seja, tudo, menos o medo de correr riscos.




2. Medo do Sucesso: Medo das Consequências (boas ou ruins) Sim, tem gente que tem medo de ser feliz. Não exatamente da felicidade, mas das consequências da felicidade, e isso às vezes as coloca num estado de congelamento difícil de quebrar.

Elas se perguntam:


- Será que vou aguentar? Será que estou mesmo preparado pra isso? Será que posso? Será que deixam? Será que posso me permitir a isso?

3. Medo da Autoridade A necessidade de aprovação ou aceitação acaba nos frustrando muito. Quando seus objetivos precisam ser validados por outras pessoas, você acaba se limitando e aniquilando sua criatividade.

O que você pensa:

- E se ele não deixar? - E se não gostarem? - E se falarem mal de mim? - E se rirem de mim? - E se me ridicularizarem? - E se foram contra?

4. Medo da Incapacidade Inventada: Falta de crença no sucesso. Você acaba inundado de dúvidas e questionamentos sobre sua capacidade.

Crenças limitantes estão vivas dentro de nós. O tempo inteiro estão lá, gritando palavras de desistência, fracasso, incapacidade, medo, precaução, procrastinação.

Elas dizem: - Será que vai dar certo? - E se acontecer coisas ruins? - E se eu não conseguir superar? - E se tudo voltar a dar errado? - E se eu descobrir que nao sou capaz? - E se as pessoas não me apoaiarem?


Você tem duas opções: 1. Ou é levado por esses pressupostos. 2. Ou luta contra eles.


Não se esqueça: qualquer que seja seu medo, você precisa ouvi-los, entende-los e coloca-los no lugar adequado. Sua cabeça não é e jamais pode ser uma fábrica de medos. Se ele vier, receba-o, ouça-o e anote os riscos que ele quer dizer para você.

Depois, planeje o futuro se caso os riscos chegarem. Mas jamais desista desse futuro. O futuro, com riscos ou não, só existirá pelas suas ações.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square